Evolução dos fones de ouvido

Evolução dos fones de ouvido

Tempo de leitura: 10 minutos

Evolução dos fones de ouvido

Ei, você já parou pra pensar que os fones de ouvido são tipo os super-heróis da nossa vida cotidiana? Trabalhamos, nos exercitamos, estudamos, maratonamos séries, filmes e podcasts, e ainda curtimos nossas músicas favoritas com esses acessórios incríveis!

Bluetooth, TWS, headphone, headset… tá todo mundo nessa festa! Mas, saca só, a maioria das pessoas não faz ideia da história por trás desses gadgets.

Acredita que no início eles nem eram feitos pra música? Verdade!

Isso é só uma das curiosidades malucas sobre fones. Quer saber quem inventou essa maravilha, como tudo começou e mais um monte de coisa divertida? Segura aí que a história é boa demais! 🎧✨

Quem inventou o fone de ouvido?

Vamos fazer uma viagem no tempo até 1919, quando o mago dos inventores, Nathaniel Baldwin, criou os fones.

Esse cara foi um verdadeiro gênio americano e, inicialmente, fez esses fones para facilitar a comunicação na época.

Esses bad boys foram como os superamplificadores de telefones e rádios, sendo usados por muita gente para transmitir as novidades pelos meios de comunicação da época.

Só que, cá entre nós, eram bem grandalhões, pesados e com almofadas que não eram lá muito fofinhas.

Quem imaginaria naquela época que esses trambolhos evoluiriam para os fones sem fio, pequenininhos, discretos e levinhos que conhecemos hoje?

Essa reviravolta é tipo mágica! Bora conferir essa evolução com mais detalhes? 🎧✨

Os tipos e formatos

Vamos direto ao ponto antes de embarcar nessa jornada divertida da história dos fones! Temos os “headphones gigantes” que abraçam nossas orelhas, chamados de circumaurais, e os “sobre a orelha, mas sem dominar tudo” conhecidos como supra-aurais.

Ah, não esqueçamos dos queridinhos in-ear, os pequeninos que se aproximam do canal auditivo.

Tem os famosos earbuds e os intrépidos in-ear que se aventuram dentro do ouvido, prometendo som de alta qualidade e isolamento top!

Prontos para mergulhar nesse universo sonoro? 🎧✨

Ainda bem longe do ideal

Pensa só, lá em 1850, os médicos já estavam usando estetoscópios nos ouvidos, tipo os precursores dos fones, só que para escutar batimentos cardíacos e não hits do momento. O Thomas Edison era tão fã dessa ideia que incorporou algo parecido no seu fonógrafo, um verdadeiro DJ do século XIX!

Aí, em 1881, a coisa ficou chique com o Théâtrophone em Paris. Era um serviço VIP só para a alta sociedade, onde você curtia óperas pelo telefone.

Veja Também  Como limpar a entrada do fone de ouvido

Luxo total! Lá na terra da rainha, nove anos depois, rolou o Electrophone, que além de entretenimento, ainda passava notícias.

Só faltava um gadget maneiro pra deixar tudo mais próprio e estiloso. 🎶📞

Os pioneiros

Olha só, em 1891, o engenheiro francês Ernest Mercadier criou o “bi-telephone”, praticamente o ancestral dos nossos amados fones de ouvido! Imagine um treco com cobertura de borracha, mega confortável, que só servia pra fazer ligações. Basicamente, era tipo um telefonezinho estiloso para os ouvidos.

Pula para 1910, e surge o primeiro par de headphones, pelas mãos criativas de Nathaniel Baldwin.

Ele botava pra quebrar na cozinha de casa mesmo!

Mandou um protótipo para a Marinha dos EUA, que no início nem ligou muito, mas quando perceberam que era muito melhor que qualquer outra engenhoca de comunicação, começaram a dar valor.

A revolução sonora estava só começando! 🎧🚀

Popularização de headphones

Os fones de ouvido, graças aos cérebros brilhantes de John C. Koss e Martin Lange, abriram as portas mágicas para ouvirmos música direto dos nossos ouvidinhos. Antes disso, a galera precisava se virar com os fones militares, nem tão amigáveis assim.

Aí Koss não parou por aí, não. Além dos fones, ele soltou um fonógrafo turbinado, com espaço especial para os fones.

A revolução não demorou a chegar, e em seis anos a Sony lançou um rádio portátil com entrada de 3,5 mm, que virou o ponto alto do famoso Sony Walkman de 1979.

Com a febre dos gadgets portáteis, os fones viraram os queridinhos de todo mundo. Com esse boom, novos modelos e truques mágicos foram surgindo, transformando os fones em verdadeiras estrelas do show! 🎧✨

As grandes marcas

Imagina só a festa dos fones de ouvido ao longo dos anos! Tudo começou em 1937 com o astro alemão Beyerdynamic DT-48, que reinou até 2012. Esses caras foram os pioneiros dos fones dinâmicos, que, traduzindo para humanês, são tipo alto-falantes em miniatura para os ouvidos.

A AKG também se jogou na cena em 1947 com o modelo K120, mas a grande explosão aconteceu em 1958.

O jazzman John Koss queria um fonógrafo portátil para hospitais, mas acabou lançando um fone separado, o Koss SP-3.

O bicho era o primeiro headset stereo do mundo, feito especialmente para curtir discos de vinil. O design era tão irado que ainda influencia fones modernos!

Em 1968, a Koss deu outro tapa na mesa com o Koss ESP/6, o primeiro headphone eletroestático, um negócio de alta qualidade e um pouco mais caro, mas com menos distorção.

A Koss Corporation dominou a cena por uma década, até os Beatlephones tomarem conta, fones temáticos dos Beatles numa época em que eles reinavam no rock.

Veja Também  Melhor App para aumentar o volume do fone de ouvido

No final dos anos 70, o fervor esfriou um pouco, a Koss teve uma crise, mas não antes de soltar a linha clássica HV.

Quem entrou na briga foi a Sennheiser, com o HD 414 em 1968, trazendo um design diferentão e som natural.

E olha, a Sennheiser segue firme e forte até hoje, fazendo a festa nos nossos ouvidos! 🎧🎉

Imersão total

Em 1978, o mestre dos engenhocas, Amar Bose, estava lá no avião, com o barulho do motor enchendo a paciência dele. O cara teve um estalo de gênio e já pousou com a ideia de acabar com o barulho nos fones de ouvido.

A empresa dele, a Bose, que já arrasava em outras áreas, decidiu revolucionar com os fones de ouvido com cancelamento de ruído.

Esses bad boys têm microfones que detectam os barulhos chatos ao redor e soltam um som mágico que anula tudo.

Inicialmente, pilotos e pessoal de veículos barulhentos eram os felizardos a experimentar essa maravilha, mas só em 2000 o Bose QuietComfort trouxe essa tecnologia incrível para o povão.

Chega de barulho, só queremos a música! 🎧✈️

A revolução portátil

Vamos dar um pulo até 1979! A Sony, que já tinha dado o ar da graça por aqui, soltou o bicho chamado Walkman. Imagina só, levar suas músicas pra qualquer canto e ainda curtir de boa, sem que ninguém mais ficasse de olho no que você estava ouvindo.

A sacada genial da Sony foi incluir uns fones de ouvido MDR-3L2 junto com o player, e o negócio explodiu de popularidade.

Depois disso, rolou um tempinho de marasmo nas inovações até 2001, quando a revolução bateu na porta de novo, só que agora com o lançamento do iPod e toda aquela vibe da campanha da Apple.

Pessoas de branco, fones nos ouvidos, fundo colorido – a cena era épica! A música digital ficou portátil, e os fones viraram tipo item de sobrevivência, sabe?

Os brancos da Apple nem eram os mais high-tech da época, mas viraram ícones junto com o player. 🎶🎧

A evolução da batida

Vamos lá, em 2006, Dr. Dre e Jimmy Iovine, meio irritados com os fones de plástico da Apple que detonavam a música cuidadosamente produzida, decidiram criar algo mais glamouroso, top de linha e obviamente caro.

Assim nasceu a Beats, com o lançamento do primeiro modelo em 2008, o Beats by Dr. Dre Studio.

A Beats mudou o jogo ao juntar forças com músicos e até lançar edições especiais em parceria com artistas.

Ter um headphone Beats virou tipo um selo de status, com jogadores de futebol, atores e até uns famosos desfilando por aí com esses fones enormes no pescoço.

Teve até uma fase em que a HTC controlou a parada, mas a Beats fechou o ciclo sendo comprada pela Apple em 2014. Ironicamente, né?

Veja Também  Como usar microfone do celular com fone

O sucesso da Beats inspirou outras marcas com estilo similar, como Skull Candy, Urbanears e WeSc.

Até a Telefunken, que já tinha dado as caras por aqui, entrou no jogo mais profissional.

E a Apple, sempre atrás de inovações, soltou duas: os EarPods em 2012, que parecem um periscópio, e os AirPods em 2015, aqueles totalmente sem fio, que muita gente amou e outros odiaram, dizendo que era fácil de perder. Mas no final das contas, os AirPods dominaram o pedaço! 🎧🍏

Diversidade é tudo

Hoje em dia, fones são tipo o brinde surpresa nos celulares, né? E tem até marcas grandonas, como Philips e Samsung, se aventurando no mundo dos headphones. É tanta gente nesse rolê que nem dá pra citar todo mundo aqui, é tipo uma festa!

E claro, não podemos esquecer dos gamers, que elevaram os fones a outro nível. Razer, Logitech, HyperX, ROG, e várias outras marcas entraram nessa onda dos headsets gamer.

Além de visual chamativo, eles cobrem o ouvido todo, são confortáveis e prometem uma experiência de jogo quase cinematográfica.

Hoje em dia, você pode escolher entre fones com ou sem fio. Os primeiros surgiram nos anos 60, mas eram meio breguinhas com aqueles transmissores de rádio pendurados.

Os modelos Bluetooth, que são os descolados de hoje, só chegaram em 2004.

Tem até fones multicanais, simulando aquele som de cinema ou home theater. E recentemente, a tecnologia de condução pelo osso, que faz o som “sair” dentro do seu ouvido, chegou pra agitar as coisas.

E falando em luxo, tem uns fones tão chiques que viraram quase joias. O Focal Utopia, da Tournaire, tem ouro e diamantes e custa a bagatela de 120 mil dólares.

Se você não curte pedras preciosas, o Sennheiser HE 1 é o mais caro sem elas, lançado por míseros 55 mil dólares.

Fone de ouvido hoje é tipo um buffet, tem de tudo! Pequenos, intra-auriculares, headphones, headsets, gamers, profissionais… é só escolher o seu preferido e agradecer a essa galera toda que trouxe a tecnologia até onde está hoje. 🎧🚀

Novas tecnologias

Em 1997, o brilhante Jaap Haartsen, lá da Holanda, registrou a patente do Bluetooth, e a vida dos fones de ouvido nunca mais foi a mesma. Adeus fios, olá liberdade musical!

A saga dos fones não parou por aí. Com o isolamento acústico, eles ficaram mais leves, mas perderam um pouco da habilidade mágica de se isolar do mundo.

Mas calma lá, a tecnologia resolveu esse pepino e agora até os fones pequenininhos conseguem mandar os ruídos chatos pro espaço.

E claro, a Apple, a rainha da transformação, entrou na dança. Primeiro, o iPod chegou, revolucionando como escutamos música.

Depois, surgiram os fones ergonômicos e compactos que já vinham junto com os aparelhos. Em 2016, a revolução alcançou o ápice com os AirPods.

Não podemos esquecer dos Beats by Dr. Dre, que nasceram de uma parceria épica entre o rapper Dr. Dre e o produtor Jimmy Iovine, e foram vendidos para a Apple em 2014.

Fones de ouvido viraram uma verdadeira história de amor e tecnologia! 🎧💙